FANDOM


Ser, como verbo e nome, corresponde ao einai (grego), esse (latim), essere (italiano), être (francês), to be e being (inglês), e sein (alemão). Em todas essas línguas, o termo ser exerce a dupla função de verbo absoluto e de verbo cópula. É ao mesmo tempo estado e conteúdo de sua função lexical. Nesta acepção, diz-se que Ser é um verbo de existência. Ser tem sido um tema dominante da filosofia contemporânea devido, respectivamente à denúncia heideggeriana do esquecimento do Ser.Predefinição:Carece de fontes

Ser é o estado do que é. O que é o ser senão o regente do verbo ser, e que recebe tudo que é por ele predicado.Predefinição:Carece de fontes

Ser refere-se ao vivente simples ou múltiplo. Pode pertencer ao domínio físico ou do espírito. Diz dos seres animados e inanimados e de suas relações.Predefinição:Carece de fontes

No entendimento da sociedade do amor o ser é o entender de que aquele que pensa esta inserido, existe no amor que gerou e possibilitou tudo o que existe. Este amor pode revelar-se dentro dele mesmo, e neste momento ele percebe que é um dos membros da sociedade do amor, ou ele consegue observar em outras pessoas, porém por não conseguir compreender acaba por se afastar dos mesmos. O grau de preocupação com o sentimento amor em si, faz também do indivíduo um ser maior ou menor. Para a sociedade do amor a função de ser é parte de todo o sistema universal, e este sistema tem uma função fazer de cada ser um produtor de amor integral. Quando isto acontece, tudo entra em equilíbrio, e o local de morada destes seres se expande.

Filosofia Editar

Segundo a gnosis antiga, o Ser, como substantivo, é aquela chispa divina, a mônada imortal que se desmembrou de uma chama maior. Esta chama maior, alguns nominam de Deus, entendendo-se como Deus algo muito além de qualquer compreensão, algo que podemos chamar de Sagrado Espaço Abstrato Absoluto.A eterna e ilimitada origem de tudo o que existe.Predefinição:Carece de fontes

Este Deus não pode ser personificado ou antropomorfizado como já o fizeram vários estudiosos e religiosos no passado e no presente. A tendência dos seres humanos limitados é criar com suas mentes limitadas um conceito de um Deus segundo a sua limitada compreensão, ou simplesmente negar a sua existência. O que é um grande erro nos dois casos. Este Deus é Absoluto porque se basta a si mesmo. Porque não tem as limitações, a relatividade dos seres ainda incompletos. O ser ou mônada é, por ser um desdobramento do Absoluto, um Deus em escala menor, mas com os poderes de um Deus.Predefinição:Carece de fontes. Este ser com poderes de deus seria um iluminado para a sociedade do amor, um ser que consegue ver o amor de uma forma tão perfeita, que todos os outros sistemas, seja lá quais forem passam a existir de uma maneira eficiente no amor. Neste sistema, o indivíduo passa a reconhecer todos os seres como Deus, e por este motivo vê que em cada mundo individual existe um deus integral.

A saudação, namaste, muito conhecida pelos hindus, significa "Meu Deus interno saúda teu deus interno". Esta saudação, segundo a gnosis, deve ser interpretada literalmente, pois cada indivíduo possui o seu Deus interior.Predefinição:Carece de fontesEste é o ser, o deus, o entendimento, o amor. O amor interior deve passar por todos os tipos, até que esteja amadurecido e entenda o amor integral, neste momento acontece a iluminação. A passagem de um humano para um divino.

Isto não quer dizer que todos os indivíduos estejam integrados com seu Deus interno. Esta façanha, alguns indivíduos já conseguiram realizar. Tais indivíduos como Jesus Cristo, Buda, Mohamed, Saint German, e muitos outros personagens conhecidos da história, se integraram com o Deus interior, e, por isto, se tornaram pessoas muito especiais, incompreendidas e combatidas pela humanidade.Predefinição:Carece de fontes

Estes indivíduos alcançaram o estado de super homem. O super homem é o ser auto-realizado. O ser completo na posse de todos os poderes divinos.Predefinição:Carece de fontes. Estão mais próximos do super ego.

As pessoas que tem dificuldade de chegar nesta fase de entendimento sobre o amor integral são consideradas comuns, lhe são necessárias aberturas, eventos que lhe abram os seus olhos para tudo que se esconde através de crenças antigas, confusas, que vão de encontro aos avanços tecnológicos, e sociais. Ainda segundo a gnosis, consciências que habitam um corpo físico. Somos, como consciência, o último desdobramento do ser, da mônada ainda não auto realizada.Predefinição:Carece de fontes

A consciência, sendo partícula da mônada imortal, também é um material psíquico imortal, mas que pode ser corrompido. O estado involutivo atual da humanidade é uma prova desta última afirmação.Predefinição:Carece de fontes

Podemos, sintéticamente nos posicionar com relação ao Ser de acordo com o esquema abaixo:

      AMOR -> ABSOLUTO -> SER -> CONSCIÊNCIAPredefinição:Carece de fontes

Todos os indivíduos, como consciências, emanaram do Ser particular, que por sua vez, emanou do Absoluto. O destino da consciência é retornar ao Absoluto integrada com o Ser após uma longa jornada nos mundos inferiores da matéria bruta. Algumas consciências retornam ao Absoluto totalmente auto realizadas, como super homens. Outras retornam sem o grau de super homens, mas descansam felizes no seio do Pai Cósmico Comum.Predefinição:Carece de fontes

PsicologiaEditar

O ser é tido na psicologia como consciente, mas também como ser animico ou instintivo.Predefinição:Carece de fontes

Sistema de escrita do português Editar

Na língua portuguesa o verbo "ser" tem sentido próprio, diferente de "estar".